quarta-feira, março 29, 2006

Saramagos
Tem leitor que se encana com o jeito singular do Saramago escrever. Não é o meu caso. Depois de algumas páginas você acostuma com os períodos intermináveis e a pontuação nada ortodoxa. Diz muito com pouco e cria narrativas fortes. Ontem terminei mais um, o nono. Não pretendo fazer resenhas, mas deixo a indicação das obras que já li, mais ou menos na ordem de preferência:
O Evangelho segundo Jesus Cristo
Memorial do Convento
Ensaio sobre a cegueira
Ensaio sobre a lucidez
História do cerco de Lisboa
A jangada de pedra
O homem duplicado
As intermitências da morte
A caverna

E o conto A ilha desaparecida.
Podem fuçar que vale a pena.

Links to this post:

Criar um link

<< Home